quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Since I've been loving you

Obrigado.

Por não deixar aquela porra de menino tímido entrar numa tentativa patética de virar comedor em prol de orgulho alheio, de gente que acha que tudo que tem a ensinar na vida é putaria.

Nada contra quem quer entrar no clube das doenças venéreas, brindar o cálice de garotas de uma noite só que acabam de coração partido e por isso chegam a partir outros corações. Tudo contra quem abandona a boa moça que tem em casa pra sair trepando que nem cachorro em perna de visita, que nem vê onde tá esfregando o pinto que achou no lixo. Mas a verdade é que eu nunca quis parecer espertão ou gostosão, só queria um dia olhar pro poço de uns olhos e saber que é daquela água que quero beber.

Sério, eu tenho a agradecer por tudo. Acho até saudável competir pra ver quem come mais, só que eu sei que não nasci pra esse esporte, e não ligo nem um pouco pro meu score.

Você também me ajudou a provar que eu tava certo e sair duma puta paranóia. Eu só queria uma boa companhia e as pessoas sempre falam que isso é utopia, que eu viajava e ia mudar. Mas eu tô aqui forte, com uma certeza imensa de que sou feliz, e bem diferente daquelas épocas de desespero em que a carência me empurrava pra uma merda de abismo que eu achava ser o caminho mais fácil. Eu confundi teimosia com persistência, e mesmo assim valeu a pena porque as merdas dos tombos que levei me ensinaram a fazer certinho para que tudo funcionasse para a gente.

Acho que você me entende.

E obrigado por isso, também.

4 comentários: